O melhor guia para tratamentos fotofaciais durante o verãoO melhor guia para tratamentos fotofaciais durante o verão

O melhor guia para tratamentos fotofaciais durante o verão

set 18, 2023

Para muitos clientes, o verão é o momento ideal para o autocuidado e os tratamentos estéticos. Com férias prolongadas (para alguns) e mais tempo livre é possível ter um certo tempo de repouso e, finalmente, fazer aquela sessão de tratamento fotofacial ou de revitalização da pele a laser com a qual vinham sonhando. Mesmo com a pandemia de COVID-19, as pessoas continuam buscando a socialização. Para muitas delas, manter a boa aparência durante o verão, quando há mais eventos e confraternizações, é de vital importância. Dito isso, muitos médicos, profissionais de estética e pacientes ficaram obcecados com a ideia de que é proibido realizar tratamentos a laser durante o verão. Por quê?

Os motivos para não se realizar tratamentos a laser durante o verão

As principais razões médicas que estabeleceram este tabu têm a ver principalmente com a maior exposição solar e o aumento do risco de danos causados pelo sol. O verão significa maior quantidade de radiação UV (ultravioleta). Combine a essa equação o fato de que as pessoas tendem a passar mais tempo ao ar livre durante esse período e temos o mais absoluto caos. A radiação UV é a principal causa de danos causados pelo sol, os quais podem levar a:

 

• Alterações na tonalidade da pele
• Hiperpigmentação
• Pele envelhecida
• Rugas
• Lesões na pele (manchas de sol)

 

A maior preocupação dos dermatologistas e esteticistas é que alguns tratamentos, como a revitalização da pele com laser ablativo, expõem a epiderme a esses raios UV e aumentam a sensibilidade da pele. Além disso, a pele produz naturalmente mais melanina durante o verão (ou qualquer outra época em que haja exposição mais frequente ao sol). Consequentemente, uma parte maior da energia do laser será absorvida pela pele, aumentando o risco de queimaduras e de aumento da pigmentação. Os riscos são ainda maiores nos tratamentos fotofaciais com luz pulsada intensa (LIP) e tratamentos de rejuvenescimento da pele, que usam um espectro mais amplo de luz, aumentando a chance de hiperpigmentação.

 

O medo de causar danos à pele do paciente impede que muitos esteticistas inexperientes ofereçam esses tratamentos durante o verão. No entanto, dermatologistas experientes e treinados admitem abertamente que, com precauções básicas, alguns tratamentos à base de laser e luz podem ser realizados, com segurança, mesmo durante o verão.

Que tratamentos fotofaciais e a laser são seguros durante o verão?

Como mencionado anteriormente, o tratamento fotofacial com luz pulsada intensa (LIP), normalmente usado para tratar a hiperpigmentação, tem o potencial de aumentar o problema durante o verão. Tirando esse tipo de tratamento, o que sobra, principalmente, são os tratamentos com laser e espectroscopia de infravermelho próximo (NIR).

 

A terapia de luz com NIR usa um espectro de luz de 800 nm a 2500 nm, praticamente invisível aos olhos. Dispositivos de medicina estética como o nosso Harmony XL PRO usam um aplicador com tecnologia de LED para emitir essa luz, que é mais suave do que a luz pulsada intensa (LIP) e o laser. Ele tem altos níveis de absorção de água (em vez da melanina), o que o torna mais seguro e com risco mínimo de causar hiperpigmentação. Como tratamento estético, seu benefício a curto prazo é o encolhimento do colágeno na pele, o que aumenta a firmeza e o efeito de radiância (excelente como uma opção de tratamento ao “peeling do tapete vermelho”). A longo prazo, ele estimula o a neocolagênese ou, em outras palavras, o rejuvenescimento da pele. No entanto, por ser um tratamento mais suave, em muitos casos isso pode significar que os resultados são menos visíveis.

 

Para pacientes em busca de resultados mais drásticos, o laser é a melhor opção de tratamento. Já descartamos a revitalização ablativa da pele como um tratamento seguro durante o verão, a menos que o paciente esteja comprometido a permanecer em ambientes fechados e longe do sol por todo o processo de recuperação, o que é improvável. O que sobra são os tratamentos a laser não ablativo, que estão se tornando mais e mais avançados e populares.

O laser ND:Yag Q-switched de comprimento de onda de 1064 nm

A primeira opção é o uso do ClearLift Laser, que é essencialmente um laser ND:Yag Q-switched de comprimento de onda de 1064 nm. Esse laser é bastante consolidado no setor e pode ser usado o ano todo. Durante o tratamento, ele cria pequenas lesões causadas pelo efeito fotoacústico. Esse efeito mantém a epiderme (a camada superior da derme) intacta. Isso significa que a camada protetora da pele não é danificada e, portanto, não fica excessivamente exposta à forte radiação UV do sol durante o verão. Além disso, o simples uso de um protetor solar com fator de proteção 30 ou mais por vários dias após o tratamento bloqueia os raios UV. Portanto, a maior produção de melanina pode ser evitada.

O tratamento a laser fracionado avançado

A segunda opção de laser é nossa nova inovação, o ClearSkin PRO Laser. O ClearSkin PRO um laser ER:Glass fracionado com comprimento de onda de 1540 nm que tem a incrível capacidade de realizar uma revitalização da pele não ablativa. Como o espectro NIR, esse comprimento de onda focal também é quase todo absorvido pela água. A energia é transformada para aquecer, o que cria colunas de coagulação. Esse mecanismo ativa o sistema imunológico para criar uma reação inflamatória. As colunas coaguladas são eventualmente substituídas por tecido novo e saudável. O laser também aquece o tecido dérmico subjacente, criando um efeito térmico reversível que promove a neocolagênese e a formação de nova elastina. Tudo isso ocorre sem a criação de qualquer dano à camada externa da pele. Com o ClearLift Laser, a medidas padrão pós-tratamento, como usar protetor solar e evitar atividades de exposição prolongada ao sol (como ir à praia) por alguns dias, tornam o tratamento seguro durante o verão.

Tratamentos combinados de todas as tecnologias mencionadas

Para profissionais e pacientes em busca dos melhores resultados possíveis, o mais recomendado é a combinação das várias tecnologias mencionadas acima. Há muitos protocolos do tratamento que demonstraram atributos melhorados da pele usando mais de uma tecnologia. É por isso que uma plataforma de múltiplos lasers e luz pulsada intensa (LIP) como o Harmony XL PRO é tão valiosa. Ela permite que dermatologistas e esteticistas combinem tecnologias e ofereçam tratamentos seguros durante todo o ano.

 

Concluindo, trata-se de tomar as medidas de segurança e usar a tecnologia certa (lembre-se, nada de LIP fotofacial!). Os tratamentos a laser podem de fato ser realizados durante o verão para ajudar os pacientes a manter sua aparência jovem durante todo o ano.

Principais produtos para revitalização da pele

Loading...